Tour pela Sicília e Malta

Para onde quer viajar?


Viagem encontrado :1

CLASSIFICAR POR
 
Lo sentimos, no hay resultados para la zona seleccionada, por favor, no dude en realizar una nueva búsqueda

Sicilia

2 noches en Catania, 2 en Palermo , 1 Agrigento, 2...

8 dias
A partir de
1170$
 

Mime-se com um circuito pela Sicília ou Malta e desfrute do Mediterrâneo

Se você está à procura de excursões na Itália e no Mediterrâneo, por que não optar por uma viagem para a Sicília, ou por uma de nossas encantadoras viagens para Malta? Em qualquer destas duas ilhas, inúmeras surpresas e lembranças inesquecíveis esperam por você. Com certeza, suas férias junto ao mar serão excepcionais.

Arqueologia, joias arquitetônicas de tirar o fôlego, sol, praias, gastronomia deliciosa e autêntica ...

Por tudo isso, tanto a Sicília como Malta são a escolha ideal para suas viagens românticas, ou para descansar alguns dias entre amigos ou com a família. Aproveite nossas ofertas de férias, com todos os traslados e voos inclusos. Nos vemos lá!

Não perca Agrigento e outras maravilhas em sua viagem para a Sicília

Esta encantadora ilha mediterrânica é um dos destinos mais mágicos da Itália. Reserve sua viagem para a Sicília e saberá o porquê.

Um dos lugares que você não pode perder é a Catânia, ponto de partida de alguns dos nossos circuitos. Um bom lugar para começar a visita é a Piazza del Duomo, declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 2002. Lá se encontra o Duomo di Sant'Agata e a Fontana dell'Elefante, feita de lava preta. Ao norte da Piazza, localizam-se algumas ruínas romanas, como o anfiteatro de Piazza Stesicoro. Continuando para o norte por Via Etnea, chega-se aos jardins da Villa Bellini, que brinda uma vista maravilhosa.

O segundo dia deve ser dedicado a visitar a principal atração natural na ilha: o monte Etna, onde se encontra o vulcão ativo mais importante da Itália, juntamente com o Vesúvio. Não muito longe dali, está Taormina, situada no Monte Tauro e considerada uma das cidades mais charmosas da ilha. Sua maior atração é o teatro grego. Situado junto ao mar e construído no século III a.C., é o segundo maior da ilha (perdendo apenas para o de Siracusa).

Outro dos carros-chefe da Sicília é o famoso Vale dos Templos, onde se pode admirar o templo de Júpiter Olímpico, um dos mais extraordinários da arquitetura grega, e o templo de Concórdia, um dos exemplos mais notáveis da arquitetura dórica.

Também não devemos esquecer Palermo, a capital da Sicília. Entre seus edifícios mais notáveis está o Duomo, uma magnífica catedral embelezada com cúpulas de majólica e arcos cegos, em cujo interior se encontram diversos túmulos dos reis normandos. Também normando é o claustro da igreja de San Giovanni degli Eremiti (Via dei Benedettini). Outro edifício palermitano que não deve ser esquecido é a Capela Palatina, projetada por Roger II em 1130 e muito famosa por seus mosaicos e trabalhos de marchetaria, bem como o Museu Internacional de Marionetes de Palermo.

Também é importante citar Cefalù, uma antiga cidade cartaginesa. Entre suas principais atrações, está La Rocca, com seu aglomerado de casas, e o Duomo, construído em 1311, em estilo normando, que abriga em seu interior um imponente Pantocrator e mosaicos bizantinos. Juntamente com a referida capela Palatina e a catedral de Monreale, esta é, sem dúvida, a melhor construção normanda da Sicília.

Não menos interessante é Siracusa, uma cidade localizada no sudeste da ilha. Entre os tesouros que alberga, podemos citar o teatro grego, o anfiteatro romano, o templo de Apolo, o Duomo- um edifício barroco construído onde antes havia um templo dedicado a Atena -, e a fonte Aretusa.

Finalmente, devemos mencionar Noto, uma pequena cidade que foi devastada por um terremoto em 1693 e reconstruída posteriormente graças à contribuição financeira feita pelas famílias nobres da região. O resultado dessa ação deu lugar à cidade barroca mais bonita da Sicília, que lhe valeu ser declarada Patrimônio Mundial da UNESCO em 2002. Um de seus tesouros arquitetônicos é o Duomo de San Nicolò, localizado na Piazza Municipio. Os danos causados em seu telhado, em 1996, como resultado de uma tempestade, deu início a um longo processo de restauração. A catedral está rodeada de residências elegantes, tais como o Palazzo Ducezio (sede da Prefeitura) e o Palazzo Landolina, que serviu como residência para a família nobre mais antiga do lugar. No entanto, o palacete mais bem restaurado é o Palazzo Villadorata, que se destaca

As viagens para Malta com as quais você sempre sonhou

Com nossas viagens a Malta (um país formado por três ilhas extraordinárias: Malta, Gozo e Comino), você terá oportunidade de viver uma experiência indescritível junto ao Mediterrâneo.

Um dos lugares que você vai conhecer é a capital do país, Valeta. Apesar dos bombardeios da Segunda Guerra Mundial, seu núcleo histórico excepcional, repleto de ruas renascentistas e residências palacianas majestosas, foi declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO em 1980.

Entre suas principais atrações, destacam-se a Co-Catedral de São João e o Palácio dos Grandes Mestres (ver a seção Visitas recomendadas em ambos os casos), bem como o Museu de Arqueologia e o Museu Nacional de Belas Artes, que abre suas portas em um majestoso edifício.

Além disso, você não pode deixar de conhecer as denominadas Três Cidades, localizadas a leste de Valeta: Vittoriosa, Senglea e Cospicua. Na primeira delas, que é certamente a mais interessante, você verá o palácio do Inquisidor, um edifício de 1660 que serviu de residência ao inquisidor enviado para Malta pela Santa Sé, cuja função era acompanhar de perto os Cavaleiros de São João.

Outro lugar altamente recomendável é a ilha de Gozo. Entre seus lugares mais famosos, estão as falésias Dwejra, assim como a Janela Azure (Azure Window) ou Fungus Rock. De lá, é preciso seguir para a capital da ilha: Victoria. Uma vez lá, não perca a magnífica cidadela. Entre os lugares que você não deve perder estão o Museu de Arqueologia, a Prisão Velha, uma antiga prisão que esteve operativa entre os séculos XVI e XX e que ainda apresenta as inscrições dos condenados que passaram por suas dependências; o Museu de Ciências Naturais, o Museu do Folclore e o moinho de Ta'Kola.

Além disso, nossas viagens para Malta lhe permitirão admirar Mosta, um povoado que possui a quarta maior cúpula do mundo. Além disso, esta construção se tornou famosa depois que, em 1942, uma bomba caiu sobre ela sem explodir (daí que muitos habitantes locais falem de um milagre). Continuando em direção ao setor sul, finalmente, chegamos à cidade fortificada de Mdina. Entrando por sua porta principal, à direita, está o Palazzo Vilhena, e mais adiante, a catedral de São Paulo e o Palazzo Falzon, um dos edifícios medievais mais bem preservados da cidade.

Indo para a vizinha Rabat, que, no passado, formava uma única entidade com Mdina- você pode visitar algumas das melhores ruínas romanas do país, entre as quais se destaca a Domus Romana. Menção especial para sua famosa caverna, na qual, segundo a tradição, São Paulo viveu após seu naufrágio; as catacumbas de São Paulo e as catacumbas de Santa Ágata.

Finalmente, também vale a pena fazer uma excursão para a Gruta Azul e outras pequenas grutas das proximidades. Sem esquecer os templos megalíticos de Hagar Qim e Mnajdra. Os primeiros não seguem os planos típicos dos santuários, que, após terem sofrido várias ampliações ao longo dos séculos, tiveram seu projeto original alterado pelas sucessivas transformações.

Após esta relação de lugares fantásticos, que outro argumento que você precisa para escolher uma viagem para a Sicília ou Malta?